28 de dez de 2009

Programação do mês de Janeiro/10


DATA
TEMA
EXPOSITOR
3/01/2010
Laboratório: EVANGELHO NO LAR
Claudia/Samya
10/01/2010
NÃO SEPARAR O QUE DEUS JUNTOU
Karina
17/01/2010
CAMPANHA DO QUILO
Julio Galamba
24/01/2010
PASSE E VIBRAÇÃO
Vivien Thé

31/01/2010
DISTURBIOS MENTAIS x MEDIUNIDADE
Otávio Pereira

Confraternização 2009

Neste último domingo encerramos
as atividades de 2009 com um belo
encontro. Fizemos uma retrospectiva,
ouvimos histórias, realizamos dinâmicas 
e lanchamos.



Confira as fotos da nossa  
confraternização :



Juventude AECH - Confraternização 27.12.09

Um Feliz Ano Novo a todos,
e que venham muitos outros!!!


Juventude Casa dos Humildes

24 de dez de 2009

Feliz Natal

Nesses dias de festa, de confraternização, desejamos a todos um Feliz Natal.

Que o aniversário de nosso Mestre e Guia Espiritual Jesus seja festejado
no clima da verdadeira paz que ele nos deixou e, com a certeza de que
o melhor presente que podemos ofercer-lhe são nos esforços constantes
para amar ao próximo, assim com Ele nos amou.





Juventude Casa dos Humildes

8 de dez de 2009

Sessão de Cinema: "Irmão Sol, Irmã lua" e "O Ilusionista"

Lembrança do encontro da Juventude para
assistir os filmes "Irmão Sol, Irmã lua"
e "O Ilusionista" :



Juventude Casa dos Humildes

7 de dez de 2009

A Fé

A FÉ religiosa é a crença nos dogmas das diferentes religiões, que nos faz acreditar cegamente.

Mas a nossa reflexão deste último domingo,6, com a nossa irmã Marcelina, foi a FÉ raciocinada. A FÉ que não se prescreve, mas se adquire, com base na nossa compreensão de como vermos as coisas. Por isso que a FÉ é indivídual, diferente em cada pessoa, de acordo com o aprendizado em diferentes situações.

Quando acreditamos no nosso potencial, na nossa capacidade de conseguir algo e vamos em busca, estamos tendo FÉ; E Quando oramos pedindo ao Pai Criador por saúde, paz, paciência...Estamos depositando a nossa FÉ em Deus.

Como diz Kardec, no capítulo XIX do Evangelho Segundo o Espiritismo, "Para algumas pessoas, a fé parece de alguma forma inata: basta uma faísca para desenvolvê-la. Essa facilidade para assimilar as verdades espíritas é sinal evidente de progresso anterior. Para outras, ao contrário, é com dificuldade que elas são assimiladas sinal também evidente de uma natureza em atraso. As primeiras já creram e compreenderam, e trazem, ao renascer, a intuição do que sabiam. Sua educação já foi realizada. As segundas ainda têm tudo para aprender: sua educação está por fazer. Mas ela se fará, e se não puder terminar nesta existência, terminará numa outra".

Vamos construindo a nossa FÉ com as experiências; raciocinando e fortalecendo a nossa certeza. Desta forma, podemos concluir que FÉ é realmente adquirida e guarda relação com o grau de evolução do Espírito.

1 de dez de 2009

Programação de Dezembro/2009


DATA

TEMA

EXPOSITOR

6/12/2009

A FÉ QUE TRANSPORTA MONTANHAS

Marcelina

13/12/2009

PERISPÍRITO


Vivien Thé


20/12/2009

NÃO SEPARAR O QUE DEUS JUNTOU

Karina

27/12/2009

CONFRATERNIZAÇÃO

Genilda Medeiros

29 de nov de 2009

Sede Perfeitos

Estudamos no ultimo domingo, o tema do Livro do Evangelho Segundo o Espiritismo - Sede perfeitos.

Refletimos sobre o Homem de Bem, aquele que tem a consciência tranquila, aquele que cumpre a lei de justiça, de amor e de caridade, na sua maior pureza. Aquele que partica os ensinamentos do Cristo, reflete sobre suas ações durante o dia, será que fiz ao próximo o que gostaria que fizesse comigo, tem como guia a caridade. Estuda as suas imperfeições e trabalha incessantemente em combatê-las. Acima de tudo deposita fé em Deus, na Sua bondade, na Sua justiça e na Sua sabedoria. Tem fé no futuro, razão por que coloca os bens espirituais acima dos bens materiais.

Observamos também que todas as religiões ensinam aos seus discipulos sobre o amor de Deus, o respeito ao próximo, os ensinamentos de Jesus. Mas o Espiritismo vai além explicando as consequênças de nossos atos, o sofrimento, a dor, o mal, o bem. O Espiritismo não institui nenhuma nova moral; apenas facilita aos
homens a inteligência e a prática do Cristo, facultando fé inabalável e esclarecida aos que duvidam ou vacilam.

Somos ainda Espíritos imperfeitos com tendências que devem ser domadas, mas a caminho da perfeição. Por isso inteligentemente Kardec nos diz: Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que emprega para domar suas inclinações más.

Assistam um  trecho de palestra proferida por Yara Rapini Zalaf no CEAC _ Centro Espírita Amor e Caridade - na cidade de Bauru - SP


17 de nov de 2009

Fora da Caridade não há Salvação

No último domingo, 15, chegamos ao final de nossa gincana, que teve como objetivo arrecadar donativos para ajudar os necessitados e a nossa casa, a Casa dos Humildes. O trabalho dos jovens foi grandioso e culminou com belíssimas apresentações de arte, promovendo a integração de todos que assistiram.


O tema da gincana foi "Fora da Caridade não há Salvação", afim de refletimos sobre a Caridade e a Humildade, as duas virtudes que devemos praticar sempre, pois elas são contrárias ao egoísmo e ao orgulho.


Vamos aproveitar esse momento e assistir ao vídeo O Bom Samaritano.




Clique no link abaixo e confira as fotos de nosso Momento de Arte:


Juventude AECH - Gincana 15.11.09

8 de nov de 2009

Cuidar do Corpo e do Espírito


Hoje vamos fazer uma reflexão sobre a nossa Saúde. Desta forma, é importante definimos o que é Saúde e Doença.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, Saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social.

Doença vêm do latim dolentia, padecimento, é uma condição anormal de um organismo que interfere nas funções corporais e está associada a sintomas específicos.


Para nós Espíritas, Saúde e Doença se refere ao estado em que nos encontramos, ou seja, Saúde é a harmonia e a doença é a desarmonia. Enquanto a medicina procura tratar dos sintomas específicos que desarmonizou, nós analisamos o ser humano como um todo. Pois, o Corpo Físico deve seu funcionamento ao Espírito que o habita.

Sendo o homem formado pelo Corpo Físico (matéria), Perispírito (semi-material) e Espírito (princípio inteligente do universo).

A matéria (corpo físico) é o laço que retém o Espírito; é o instrumento de que ele se serve e, ao mesmo tempo, sobre o qual exerce a sua ação – O livro dos Espíritos, questão 22a.

O peripírito, também conhecido como Modelo Organizador Biológico, é um envoltório semi-material vaporoso que reveste o Espírito, formado pelo fluido universal de cada globo que o Espírito vai encarnar - O livro dos Espíritos, questões 93 a 95.

O perispírito preexistente e sobrevivente à morte do corpo físico, arquiva as qualidades ou defeitos, faltas, abusos e vícios de todas as existências, reencarnações, e transmite as impressões ao corpo físico do Espírito, que reaparecem como as enfermidades e moléstias.

Isto explica as crianças que já nascem “doentes” ou enfermidades graves que surgem ao longo da existência atual, como as doenças malignas, que decorrem de faltas passadas e contribuem para o aprendizado, reparação e restauração dos atos inadequados, além da elevação da alma.

Em grande parte dos casos, a causa principal dessas enfermidades é a falta do auto- amor. Causa essa de relevância nos casos de depressão. Parece até que esquecemos o ensinamento de Jesus: amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos, nos ensinou a utilização da fraternidade aplicada, pois se jamais queremos o mal para nós, igualmente não os desejamos aos outros.

O Cuidar do Corpo e do Espírito refere-se aos cuidados diários que devemos tomar, por exemplo: Os exercícios físicos, como caminhar, correr andar de bicicleta, nadar são tranqüilizantes e antidepressivos naturais e combatem as doenças cardíacas, a hipertensão, artrites, osteoporoses, problemas respiratórios, obesidades e outros males. Outro cuidado que devemos ter é com nossa alimentação: Ingerir alimentos com a qualidade e não em quantidade, pois, a gula desequilibra o corpo físico e é um abuso causando desarmonia/doença.

Sabemos do mal que faz o fumo, o álcool, as drogas, excesso no sexo e na alimentação, mas são de livre opção do Espírito, não incursos originalmente no processo evolutivo de ninguém. Quem se vincular a qualquer um deles, colherá o efeito prejudicial.

O Centro Espírita muito nos ajuda a compreender o sofrimento, a dor, a doença, nos esclarecendo e ensinando os princípios que os rege, e a encontrar a cura através do auto-conhecimento, da oração, do evangelho no lar, do passe, da água fluidificada e do estudo dos ensinamentos da Doutrina dos Espíritos. Com certeza nos fortalecerá, nos inspirará a resignação, a paciência e a fé.

Conceito de Saúde e Doença na Visão Médica





Saúde e Doença na Visão Espírita
 

Um vídeo emocionante de uma jovem com uma doença rara e degenerativa, Ataxia de Friedreich. Um exemplo de vida.



Genilda Medeiros


6 de nov de 2009

Resumo: Não se pode servir a Deus e a Mamon

O filósofo Huberto Rodhen, em sua obra "O Caminho da Felicidade", dizia:
"A felicidade é a suprema auto-realização do ser."
Esse pensamento é fundamental para o assunto que iremos tratar.
Afinal, a busca de riquezas não é motivada pelas felicidades
que acreditamos que elas podem nos proporcionar?

Mas ao falarmos de riqueza e felicidade, é comum fazermos aquela
velha e conhecida pergunta: dinheiro traz felicidade?
Uns dirão que sim, outros que não. E muitos dirão um resposta
bem na moda: "não, mas ajuda!"

Vejamos resumidamente o que nos diz Jesus e outros Espíritos Superiores,
em cada uma das 5 parábolas relacionadas ao tema:

Salvação dos ricos ("Não se poder servir a Deus e a Mamon")

Aqui vemos que Jesus fala da dificuldade daqueles que possuem fortunas,
de conseguirem manter-se no caminho do progresso do espírito.
Isso porque, é muito fácil esquecermos de nossas responsabilidades
quando temos poder em nossas mãos. É importante frizar, que Jesus
não condenou os ricos. Ele apenas mencionou que para eles
era mais difícil entrar no Reino dos Céus.

Preservar-se da avareza (Sobre o acúmulo de riquezas)

Aqui fala-se do desapego aos bens terrenos.
Jesus no mostra que não adianta de nada amontoarmos bens materiais,
se eles não tiverem um bom proveito.

Jesus em casa de Zaqueu (O Bom rico)

Aqui, é mais um exemplo que a riqueza não é o mal mas
sim, o seu mau uso. Vemos na figura de Zaqueu, o publicano
que buscava  compartilhar de sua fartura. E Jesus tanto conhecia
da sinceridade de Zaqueu que além de ter ido jantar na casa dele disse:

"Esta casa recebeu hoje a salvação, porque também este é filho 

de Abraão; visto que o Filho do Homem veio para procurar e 
salvar o que estava perdido."

O que também demonstra tque todos somos filhos de Deus, capazes
de mudar as diretrizes de nossas vidas.

Parábola do mau rico (A realidade após a morte).

Fala da situação daqueles que não sabem fazer bom uso do que
receberam em abundância. Criam para si o próprio
Inferno (a ausência de paz de espírito, o peso em suas consciências).
Constroem uma barreira entre eles e a sua verdadeira felicidade.
E só com uma atitude sincera de compreensão de seus equívocos é
que poderão sair deste estado.

Parábola dos talentos (Sobre a distribuição e uso das riquezas).

Compreendemos aqui a utilidade do trabalho.
O trabalho é instrumento de progresso intelectual e moral.
Os talentos são todas as condições que nos são entregues
pelo Criador para que possamos crescer.
Contudo, muitas vezes cegos pelas nossas paixões, malbaratamos
a ajuda que nos é concedida e acabamos por não aproveitá-la.


Estudando a parábola, Kardec também nos leva a refletir sobre
um outro ângulo da distribuição da riquezas:

Por que não são igualmente ricos todos os homens?

Segue então um trecho da resposta:

"Não o são por uma razão muito simples: por não serem igualmente
inteligentes, ativos e laboriosos para adquirir, nem sóbrios e previdentes
para conservar. E, alias, ponto matematicamente demonstrado que a 
riqueza, repartida com igualdade, a cada um daria uma parcela mínima 
e insuficiente; ...tendo cada um somente com que viver, o resultado seria 
o aniquilamento de todos os grandes trabalhos que concorrem para o 
progresso e para o bem-estar da Humanidade; que, admitido desse ela a
cada um o necessário, já não haveria o aguilhão que impele  os homens 
às grandes descobertas..."

E mais adiante ele coloca outra pergunta interessante:

Por que Deus a concede a pessoas incapazes de fazê-la frutificar para o bem de todos?


"Dando-lhe o livre-arbítrio, quis ele que o homem chegasse, 
por experiência própria, a distinguir o bem do mal e que a prática 
do primeiro resultasse de seus esforços e da sua vontade. ..."


Ou seja, todos precisamos experimentar das riquezas para
aprendermos como bem direcioná-las.

E para concluirmos, deixamos um trecho da mensagem de nosso
irmão Lacordaire a respeito do despreendimento dos bens terrenos:

"...Sabei contentar-vos com pouco. Se sois pobres, não invejeis 
os ricos, porquanto a  riqueza  não é necessária à felicidade. 
Se sois ricos, não esqueçais que os bens de que dispondes  apenas
vos estão confiados e que tendes de justificar o emprego que  lhes 
derdes, como se prestásseis contas de uma tutela. Não sejais depositário 
infiel, utilizando-os unicamente em satisfação do vosso orgulho e da 
vossa sensualidade. Não vos julgueis com o direito de dispor em vosso 
exclusivo proveito daquilo que  recebestes, não por doação, mas 
simplesmente como empréstimo. ..."

Luiz Augusto

Fontes de consulta:

Capítulo XVI do Evangelho Segundo o Espiritimo - Allan Kardec.
O caminho da Felicidade (Pág.17)- Huberto Hoden. Editora Martin Claret.

2 de nov de 2009

Sessão de Cinema: O Pequeno Buda

Confiram a foto do encontro da Juventude para assitir
o filme "O Pequeno Buda":


Juventude da Casa dos Humildes

Falsos Cristãos e Falsos Profetas

 Aprendemos que os Profetas são Espíritos enviados por Deus com a missão de instruir os homens e de lhes revelar as coisas ocultas, os mistérios da vida espiritual. E não essencialmente fazer prodígios e sinais espantosos para enganarem os escolhidos.

Os prodígios e os milagres são fenômenos excepcionais, que escapam às leis da natureza, no entanto, estabelecidas por Deus, concedido aos Espíritos com missão Divina. Jesus, nosso guia e modelo, veio nos ensinar com seu exemplo: Amar o próximo, como a se mesmo; orar pelos que nos peseguem e caluneiam; a perdoar indefinidamente;  Seus "milagres" são frutos de sua evolução espiritual, pois concedia a cura aos enfermos pela expressão da fé inabalada.

Os Espíritos nos instrui que cada criatura traz na fronte, mas sobretudo nos atos, a marca de sua grandeza ou de sua decadência

Genilda Medeiros

Fonte de pesquisa: O Evangelho Segundo o Espiritismo

Confiram as fotos da última aula:







25 de out de 2009

Programação para o mês de Novembro/2009


DATA
TEMA
EXPOSITOR
1/11/2009
SERVIR A DEUS E A MAMON
Luiz Augusto
8/11/2009
CUIDAR DO CORPO E
DO ESPÍRITO

Genilda Medeiros
15/11/2009
FORA DA CARIDADE 
NÃO HÁ SALVAÇÃO
Genilda Medeiros

22/11/2009
SEDE PERFEITOS
Vivien Thé
29/11/2009
Laboratório: AÇÃO DOS ESPÍRITOS SOBRE OS FENÔMENOS DA NATUREZA
Edinho e Karina

20 de out de 2009

Manifestações Visuais


    Vimos em nosso último encontro que os espíritos podem se manifestar visualmente ao encarnados. No entanto, o fazem mais frequentemente enquanto dormimos do que quando acordados. O que é natural, visto que é durante o descanso do corpo que temos maior liberdade para interagir com o plano espiritual.
    Eles podem se apresentar numa forma vaporosa e transparente, algumas vezes quase desaparecendo. Ou então, de forma nítida e com riqueza de detalhes. Uma coisa curiosa, é que em alguns casos quase não se consegue ver os membros inferiores - mãos e pés, por exemplo – da entidade. Assim, tem-se a impressão de que algumas deslizam ao caminhar.
    A aparência com que se apresentam irá depender do grau de evolução em que se encontram. Geralmente, apresentam-se como em sua última existência. Mas podem também mostrar-se como eram em uma outra vida, desde que isso os ajude a serem mais rapidamente reconhecidos. Espíritos mais atrasados podem assumir um visual assustador para tentar nos perturbar ou para se divertirem as nossas custas. Já os mais adiantados assumem uma forma que não nos cause abalos. Por exemplo, uma pessoa que acredite em anjos como sendo seres alados e com auréolas, verão seu protetor, se necessário, dessa forma.
    Vimos também que dependendo de certas circunstâncias, alguns espíritos se tornam tangíveis e apresentam muitas características do corpo físico como peso, temperatura, cheiro, dentre outras. Muitos estudos sérios foram feitos a respeito das materializações e recomendamos aqui uma pesquisa sobre as médiuns Eusápia Paladino, Florence Cook e Daniel Dunglas Home, para conhecer bem a parte experimental. Em essência, para o espírito se mostrar, é necessário que ele tenha vontade de fazê-lo, para que através dos impulsos do pensamento o seu perispírito possa adquirir uma configuração adequada à visibilidade. Porém, isso não é suficiente, pois é preciso que os seus fluidos tenham a capacidade de se combinarem com os da pessoa (médium). E por fim, tem de haver uma permissão da espiritualidade para que o fenômeno se concretize.
    O assunto ainda tem muitas outras coisas interessantes, mas ficaremos por aqui. Recomendo a quem quiser se aprofundar, a leitura do Livro “No invisível” de Léon Denis.

Luiz Augusto

Fonte: Capítulo VI de "O Livro dos Médiuns" de Allan Kardec.




Evento: CANTO E POESIA EM HOMENAGEM A JESUS



Juventude Casa dos Humildes

15 de out de 2009

Mediunidade nos Animais

Desde muito tempo a observação de fatos curiosos, como a capacidade de certos pássaros,quando treinados,de adivinharem quais cartas seriam puxadas das mãos de seus donos, têm nos levado a propor indagações a cerca da capacidade mediúnica destes seres. Para que se esclareça este tema é preciso fazermos algumas indagações:

1- O que é mediunidade?
2- Quais os fatores que são necessários às comunicações mediúnicas?
3- O que aconteceria se tentássemos “mediunizar” os animais?

1- É a capacidade de um ser de intermediar comunicações entre os encarnados e os desencarnados.
2- É necessária a compatibilidade fluídica entre o espírito comunicante e o comunicador, e a presença de símbolos lingüísticos no comunicante, para que as mensagens possam ser codificadas as mensagens.
3- Como a depuração fluídica dos animais se encontra num grau abaixo ao seres humanos; a sua mediunização resultaria para o animal o equivalente a uma descarga elétrica, e este desencarnaria.

Baseado nestas informações podemos dizer, por ora, que os animais não podem possuir a faculdade mediúnica.

Tárcio Oliveria

Fonte: Livro dos médiuns. Capítulo referente à mediunidade nos animais.

4 de out de 2009

Locais Assombrados

É uma crença de que os Espíritos freqüentam determinados locais, como as ruínas, com o objetivo de se divertirem e, assim se aproveitam da credulidade humana.

São Espíritos inferiores apegados as coisas terrenas, pouco adiantado sem que por isso sejam maus, incapazes de aspirações elevadas, comprazem-se em nossa atmosfera.

Portanto, não devemos temer os lugares assombrados. Lembremos de que onde estivermos teremos a companhia dos Espíritos, mesmo nas casas mais agradáveis. Se eles só parecem assombrar certas habitações é porque encontram nelas a oportunidade de manifestar a sua presença.

Os Espíritos vão aos locais em ruínas e abandonados como a toda parte, dependendo onde lhe faz se sentir bem. Mas, no geral os Espíritos gostam da presença humana e por isso preferem os lugares habitados aos abandonados.

A espiritualidade maior nos esclarece que o melhor meio de afastar os maus Espíritos é atraindo os bons, através da oração, do evangelho no lar e da prática do bem.

Estas manifestações espontâneas são verificadas em todas as épocas e, é fruto do desejo da comunicação dos Espíritos.

A revelação da Doutrina dos Espíritos começou por um caso de natureza mal-assombrada, na casa da família Fox, Hydesville, Nova Iorque 1848.

Todas as noites, uma Inteligência invisível acusava estar presente por meio de ruídos violentos e contínuos, abrindo e fechando as portas, arrastando os móveis, arrebatando as roupas das camas. Mãos frias e rudes agarravam as irmães Fox, e o soalho oscilava sob uma ação desconhecida.

Mediante pancadas nas paredes – sendo cada letra do alfabeto designada por um número correspondente de pancadas, essa Inteligência afirmava ter vivido na Terra e relatou seu fim trágico.

A casa tornou-se insuficiente para conter a multidão, vinda de todas as partes. E um grande número de Espíritos de todas as condições, parentes ou amigos das pessoas presentes, intervinham, respondendo por bancadas às perguntas feitas.

Os Espíritos declararam não agir por sua iniciativa, mas por ordens de Espíritos mais elevados, com o objetivo de importante revelação que se devia estender ao mundo inteiro.

Assim, os Espíritos superiores só se manifestam nos casos em que sua presença é útil e pode favorecer o nosso melhoramento. Muita paz.

Fonte: Livro dos Médiuns, Kardec, cap. IX.
No Invisível, Léon Denis, segunda parte, cap. XVI.

Genilda Medeiros

30 de set de 2009

Evento: I SIMPÓSIO SOBRE SAÚDE E ESPIRITUALIDADE



Juventude Casa dos Humildes

Programação do Mês de Outubro/09


DATA
TEMA
EXPOSITOR
4/10/2009
LOCAIS ASSOMBRADOS
Genilda Medeiros
11/10/2009
LABORATÓRIO: DA MEDIUNIDADE DOS ANIMAIS
Tárcio

Vivien Thé
18/10/2009
MANIFESTAÇÕES VISUAIS
Luiz Augusto
25/10/2009
FALSOS CRISTÃOS E 
FALSOS PROFETAS
Julio Galamba


Expositor convidado: Leonardo Machado

Neste último domingo recebemos a visita  de Leonardo Machado, 
trabalhador do NEIL, para juntos estudarmos sobre o Tema 
"Muitos são os chamados e poucos os escolhidos."

Uma parábolas de Jesus sempre nos traz  ensinamentos diversos
e profundos.

E assim, não poderíamos deixar de sair enriquecidos de um momento 

como este.

Poderíamos ainda, de ter passado horas e horas a refletir.
Mas aprendemos principalmente o seguinte:

Todos nós, temos necessidade de trabalho para nos sentir úteis, e para que

a sociedade  possa aproveitar de nossos esforços.
E quando o trabalho se dá no campo de nossos espíritos, a situação 

torna-se especial.

Quando sentimos a necessidade de uma alegria maior, uma alegria 

que o mundo não pode dar, é nesse momento que recebemos esse convite
para trabalhar na vinha de nosso Pai Celestial.

Na parábola, vimos que o Senhor prometeu o  mesmo  pagamento 

a todos os trabalhadores, independente do tempo que levaram para 
executar suas tarefas.
Mesmo assim, movidos pelo ciúme e a inveja,  alguns sentiram-se 
injustiçados e achavam que deveriam receber um salário maior. 
Mas aqueles que chegaram por último aceitaram o que receberam
e se  retiraram sem queixas.

Jesus nos mostra então, que o trabalho deve ser feito com amor.
Agindo assim, buscaremos mais qualidade do  que quantidade em

tudo que fizermos. 
Estaremos extirpando de nosso ser aqueles  sentimentos ruins, pois 
que nos impedem de desfrutar do justo salário recebido.
E esse salário é a paz de consciência, a sensação do dever cumprido, 

o prazer de servir, de fazer o bem ao próximo.

Por isso muitos os chamados e poucos os escolhidos, visto que nem 

todos sabem aproveitar das chances  que lhes são dadas. Valorizam demais 
a si e esquecem-se de que a alegria pela felicidade dos  outros também 
pode lhes trazer felicidade.


Confiram as fotos do encontro: 

                                                                                                               
Juventude Casa dos Humildes

26 de set de 2009

INFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS SOBRE OS ACONTECIMENTOS DA VIDA

O Livro dos Espíritos, questões de 525 a 535.

Não temos dúvidas, quanto a interação entre as duas esferas de vida, no entanto, como se dá esta interação?

Se os Espíritos podem atuar sobre a matéria, interferem eles nos fatos de nossas existências?

Podem estabelecer diferenças nos acontecimentos diários?


Reflexionaremos sobre estes fatos.


Iale Brandão

BICORPOREIDADE E TRANSFIGURAÇÃO

Esses dois fenômenos são variedades do das manifestações visuais, propriedade do peispírito.

O perispírito por sua organização, flexibilidade e expansibilidade, fornece inúmeras condições de ação ao Espírito, mesmo quando encarnado, sendo o propulsor de toda e qualquer ação é o Espírito.

Para que essas propriedades se tornem evidentes, necessário se atender às leis dos fluidos, no que tange as suas condições de afinidade, quantidade necessária e qualidade dos fluidos; além do conhecimento e a elevação moral do Espírito que manuseia tais fluidos.

Além da Bicorporiedade e da transfiguração, temos outras propriedades do perispírito como aparição, tangibilidade, penetrabilidade e emacipação da alma.

Bicorporiedade: isolado do corpo, o Espírito de um encarnado pode, como de um morto, mostra-se com todas as aparências da realidade, pode adquirir momentânea tangibilidade. Não devemos confundir a bicorporeidade com a bilocação pois enquanto a primeira precisa que a segunda se dê, a recíproca não é verdadeira. Para ocorrer a bicorporeidade, carece que o Espírito se desloque, se afaste de seu corpo físico e, onde se manifeste, necessário produza transformações em sua constituição molecular perispiritual afim de se fazer visto; já para ele se deslocar (bilocação), necessário se dê apenas a primeira parte do fenômeno pois o Espírito pode se desprender sem contudo, ser visto ou apreendido pelos sentidos comuns.

Biografia de Euripedes BarsanulfoComo exemplo do fenômeno de bicorporiedade temos Eurípedes Barsanulfo. Nascido em 1º de maio de 1880, na pequena cidade de Sacramento, Estado de Minas Gerais, e desencarnado na mesmo cidade, aos 38 anos de idade, em 1o. de novembro de 1918.

Logo cedo manifestou- se nele profunda inteligência e senso de responsabilidade, acervo conquistado naturalmente nas experiências de vidas pretéritas. Portador de várias faculdades mediúnicas. Confira o filme abaixo.




Transfiguração: o perispírito dos encarnados goza das mesmas propriedades que o dos Espíritos. A transfiguração consiste na modificação do aspecto de um corpo vivo. Admiti-se em princípio que o Espírito pode dar ao seu perispírito todas as aparências. Que, por uma modificação das disposições moleculares, pode ele dar a visibilidade, a tangibilidade e em consequência a opacidade. Que o perispírito de uma pessoa viva, fora do corpo pode passar pelas mesmas transformações e que essa mudança de estado se realiza por meio da combinação dos fluidos.

O fenômeno da transfiguração pode opera-se com intensidades muito diferentes, conforme o grau de depuração do perispírito, grau que sempre corresponde ao da elevação moral do Espírito.

Transfigura de Jesus - A Gênese, capitulo XV
Seis dias depois, tendo chamado de parte a Pedro, Tiago e João, Jesus os levou consigo a um alto monte afastado (1) e se transfigurou diante deles. - Enquanto orava, seu rosto pareceu inteiramente outro; suas vestes se tornaram brilhantemente luminosas e brancas qual a neve, como não há pisoeiro na Terra que possa fazer alguma tão alva. - E eles viram aparecer Elias e Moisés, a entreter palestra com Jesus.

Então, disse Pedro a Jesus: Mestre, estamos bem aqui; façamos três tendas: uma para ti, outra para Moisés, outra para Elias. - É que ele não sabia o que dizia, tão espantado estava. Ao mesmo tempo, apareceu uma nuvem que os cobriu; e, dessa nuvem, uma voz partiu, fazendo ouvir estas palavras: Este é meu Filho bem-amado; escutai-o. Logo, olhando para todos os lados, a ninguém mais viram, senão a Jesus, que ficara a sós com eles.

Quando desciam do monte, ordenou-lhes ele que a ninguém falassem do que tinham visto, até que o Filho do Homem ressuscitasse dentre os mortos. - E eles conservaram em segredo o fato, inquirindo uns dos outros o que teria ele querido dizer com estas palavras: Até que o Filho do Homem tenha ressuscitado dentre os mortos. (S. Marcos, cap. IX, vv. 1 a 9.)

É ainda nas propriedades do fluido perispirítico que se encontra a explicação deste fenômeno. A transfiguração, explicada no cap. XIV, nº 39, é um fato muito comum que, em virtude da irradiação fluídica, pode modificar a aparência de um indivíduo; mas, a pureza do perispírito de Jesus permitiu que seu Espírito lhe desse excepcional fulgor. Quanto à aparição de Moisés e Elias
cabe inteiramente no rol de todos os fenômenos do mesmo gênero. (Cap. XIV, nos 35 e seguintes.)
__________
(1) O Monte Tabor, a sudoeste do lago de Tabarich e a 11 quilômetros a sudeste de Nazaré, com cerca de 1.000 metros de altura.

De todas faculdades que Jesus revelou, nenhuma se pode apontar estranha às condições da humanidade e que se não encontre comumente nos homens, porque estão todas na ordem da Natureza. Pela superioridade, porém, da sua essência moral e de suas qualidades fluídicas, aquelas faculdades atingiam nele proporções muito acima das que são vulgares. Posto de lado o
seu envoltório carnal, ele nos patenteava o estado dos puros Espíritos.

Vejam mais no Livro dos Médiuns, capitulo VII.

Juventude da Casa dos Humildes

19 de set de 2009

Dicas de Leitura

Pessoal, para conhecer a Doutrina Espírita,
nada mais indicado do que os livros essenciais.
Ai vão os links para quem quiser ler, esperamos que gostem:


- O Livro dos Espíritos
- O Livro dos Médiuns
- O Evangelho Segundo o Espiritismo
- O Céu e o Inferno
- A Gênese
- O que é o Espiritismo
- Obras Póstumas
- O Espiritismo na sua expressão mais simples
- Resumo da Lei dos Fenômenos Espíritas

Além das obras básicas, recomendamos algumas
complementares:


- Depois da Morte
- No Invisível
- O Problema do Ser, do Destino e da Dor
- Memórias de um Suicida
- Nosso Lar
- Grandes Vultos do Espiritismo
- Os Exilados de Capela

Mais opções de Livros podem ser encontradas
no Menu "Links Recomendados".

um forte abraço,
Juventude Casa dos Humildes

17 de set de 2009

Momento Musical: O Espírito Continua

A banda americana de metal progressivo Dream Theather lançou em
1999 o seu quinto CD entitulado "Scenes From a Memory".
Considerado uma de suas melhores obras pela crítica especializada, o
albúm merece destaque não apenas pela sonoridade bem trabalhada,
como também, por ser um disco conceitual e que aborda temas
interessantes como:
Terapia de Vidas Passadas, Reencarnação e Lei de Causa e Efeito.

"A história tem como personagem principal Nicholas que decide ir
a um hipnoterapeuta para descobrir a origem dos estranhos sonhos

que o perseguem. Durante a sessão de hipnose, ele vivencia uma

regressão ao passado, mas precisamente ao ano de 1928, e
descobre
que foi em outra encarnação uma jovem chamada
Victoria, vítima
de um crime passional."*

A faixa 11 chama-se "The Spirit Carries On" e conta com uma
letra belíssima e confortadora, passando a mensagem de que a
morte não é o fim.

Gostaríamos então de compartilhá-la com vocês:
É só apertar o PLAY ai em baixo!
E não esqueça de deixar seus comentários.


The Spirit Carries On O Espírito Continua


Where did we come from? De onde viemos?
Why are we here? Para onde vamos?
Where do we go when we die? Qual o nosso destino após a morte?
What lies beyond O que há além?
And what lay before? E o havia antes?
Is anything certain in life? Existe algo certo na vida?

They say " Life is too short" Eles dizem que a vida é muito curta!
"The here and the now" Que é aqui e agora.
And " You`re only given one shot" E que você só tem uma oportunidade.
But could there be more Mas não poderiam haver várias?
Have I lived before Terei vivido antes?
Or could this be all that we`ve got? Ou isso é tudo o que temos?

If I die tomorrow Se eu morresse amanhã,
I`d be alright Sentiria-me bem.
Because I believe Porque acredito,
That after we`re gone Que depois que nos vamos,
The spirit carries on O Espírito continua.

I used to be frightened of dying Eu costumava ter medo de morrer.
I used to think death was the end Pensava que a morte era o fim.
But that was before Mas isso foi antes...
I`m not scared anymore Não estou mais assustado,
I know that my soul will transcend Pois sei que minha alma transcenderá!

I may never find all the answers Posso nunca encontrar todas as respostas,
I may never understand why Posso nunca entender o porquê,
I may never prove Posso nunca conseguir provar
What I know to be true O que sei que é verdade.
But I know that I still have to try Mas sei que ainda devo tentar.

If I die tomorrow Se eu morresse amanhã,
I`d be alright Sentiria-me bem.
Because I believe Porque acredito,
That after we`re gone Que depois que nos vamos,
The spirit carries on O Espírito continua.

[V:]

"Move on, be brave "Mexa-se, seja bravo!
Don`t weep at my grave Não chore em meu túmulo!
Because I`m no longer here Porque não estou mais aí!
But please never let Por favor, apenas nunca deixe
Your memories of me disappear" que suas recordações minhas desapareçam."

[N:]

Safe in the light that surrounds me Seguro na luz que me cerca,
Free of the fear and the pain Livre do medo e da dor,
My questioning mind Minha mente questionadora
Has help me to find Ajudou-me novamente a entender,
The meaning in my life again O significado disto em minha vida.
Victoria`s real Victoria é real!
I finally feel Finalmente me sinto
At peace with the girl in my dreams Em paz com a garota em meus sonhos.
And now that I`m here E agora que estou aqui,
It`s perfectly clear Está perfeitamente claro!
I found out what all of this means Descobri o sentido de tudo isso!

If I die tomorrow Se eu morresse amanhã,
I`d be alright Sentiria-me bem.
Because I believe Porque acredito,
That after we`re gone Que depois que nos vamos,
The spirit carries on O Espírito continua.

[N: Nicholas]
[V: Victoria Page]


*Fonte: CafeMusic

É verdade, como diz a música, que podemos não encontrar
todas as respostas. Mas aquelas que o personagem Nicholas
fez podem ser obtidas na obra" O Livro dos Espírtios" de
Allan Kardec.

tudo de bom,
Juventude Casa dos humildes