4 de out de 2009

Locais Assombrados

É uma crença de que os Espíritos freqüentam determinados locais, como as ruínas, com o objetivo de se divertirem e, assim se aproveitam da credulidade humana.

São Espíritos inferiores apegados as coisas terrenas, pouco adiantado sem que por isso sejam maus, incapazes de aspirações elevadas, comprazem-se em nossa atmosfera.

Portanto, não devemos temer os lugares assombrados. Lembremos de que onde estivermos teremos a companhia dos Espíritos, mesmo nas casas mais agradáveis. Se eles só parecem assombrar certas habitações é porque encontram nelas a oportunidade de manifestar a sua presença.

Os Espíritos vão aos locais em ruínas e abandonados como a toda parte, dependendo onde lhe faz se sentir bem. Mas, no geral os Espíritos gostam da presença humana e por isso preferem os lugares habitados aos abandonados.

A espiritualidade maior nos esclarece que o melhor meio de afastar os maus Espíritos é atraindo os bons, através da oração, do evangelho no lar e da prática do bem.

Estas manifestações espontâneas são verificadas em todas as épocas e, é fruto do desejo da comunicação dos Espíritos.

A revelação da Doutrina dos Espíritos começou por um caso de natureza mal-assombrada, na casa da família Fox, Hydesville, Nova Iorque 1848.

Todas as noites, uma Inteligência invisível acusava estar presente por meio de ruídos violentos e contínuos, abrindo e fechando as portas, arrastando os móveis, arrebatando as roupas das camas. Mãos frias e rudes agarravam as irmães Fox, e o soalho oscilava sob uma ação desconhecida.

Mediante pancadas nas paredes – sendo cada letra do alfabeto designada por um número correspondente de pancadas, essa Inteligência afirmava ter vivido na Terra e relatou seu fim trágico.

A casa tornou-se insuficiente para conter a multidão, vinda de todas as partes. E um grande número de Espíritos de todas as condições, parentes ou amigos das pessoas presentes, intervinham, respondendo por bancadas às perguntas feitas.

Os Espíritos declararam não agir por sua iniciativa, mas por ordens de Espíritos mais elevados, com o objetivo de importante revelação que se devia estender ao mundo inteiro.

Assim, os Espíritos superiores só se manifestam nos casos em que sua presença é útil e pode favorecer o nosso melhoramento. Muita paz.

Fonte: Livro dos Médiuns, Kardec, cap. IX.
No Invisível, Léon Denis, segunda parte, cap. XVI.

Genilda Medeiros