10 de jun de 2010

A IMORTALIDADE DA ALMA

Oi jovens, hoje vamos ver um pouco sobre um dos princípios da Doutrina Espírita: A Imortalidade da Alma.

Através de intuições o homem já tinha idéias de que a vida continua depois da morte. Pois, Deus sempre nos envia Espíritos de certa evolução para propagar a verdade.

Vejamos o que diz a Doutrina De Sócrates e Platão, que viveu entre nós aproximadamente 500 anos antes de cristo: "O homem é uma alma encarnada. Antes da sua encarnação, existia unida aos tipos primordiais, às idéias do verdadeiro, do bem e do belo; separa-se deles, encarnando, e, recordando o seu passado, é mais ou menos atormentada pelo desejo de voltar a ele" (Introdução do Evangelho Segundo Espiritismo).


O grande filosófo Sócrates diferenciou os dois princípios: o inteligente (alma) e o material (corpo). A preexistência da alma, a vaga intuição que ela conserva, a existência de outro mundo ao qual aspira (mundo espiritual), fundamentos esses que há 153 anos foram confirmados pelas observações e análises do codificador da Doutrina dos Espíritos - Allan Kardec.


Vejamos o que o orador Divaldo Franco nos diz.




E como podemos provar a Imortalidade da alma?


Através dos fenômenos de emancipação da alma (ex.sonambulismo); as casas mal-assombradas; transporte de objetos; as mesas girantes; as comunicações pela escrita, pela audição ou palavra; aparições e materializações de Espíritos; xenoglossia (comunicação escrita ou falada em idiomas que o médium ignore); transcomunicação instrumental; experiência de quase morte e as visões no leito de morte.


Vejamos agora um vídeo.



Muita paz.

Genilda Medeiros


Juventude Casa dos Humildes